23 janeiro 2013

Mais Saúde + Você: Acupuntura E O Conhecimento Milenar Chinês

Por Kleber Godoy

Nesta seção, como já destacamos no post explicativo sobre seus objetivos, o assunto é sério: saúde. Um tema abrangente, que envolve diversas ciências e, principalmente, a vida de cada um de nós. Assim, buscando criar um espaço para pensar o que podemos fazer para contribuir neste quesito, a cada postagem um tema diferente é lançado aqui: hoje falarei sobre um assunto que tenho estudado e praticado, junto e separado, de minha atuação como psicoterapeuta. Vou falar sobre a Acupuntura, conhecimento muito falado, mas pouco compreendido entre as pessoas que não estudam o assunto. Segue um texto escrito por mim lançando as bases e os conceitos principais deste grande Patrimônio Cultural Intangível da Humanidade, sem aprofundar, mas pretendendo informar e esclarecer alguns pontos.



"Uma longa viagem começa com um único passo." (Lao-Tsé)





**********

Para falar de Acupuntura é preciso introduzir um pouco de Medicina Tradicional Chinesa (MTC) e de características básicas do pensamento chinês, bases do nosso assunto principal. Assim, a Acupuntura se constitui um dos campos de atuação de algo maior, a MTC, que é, em diversos pontos, diferente da medicina a que estamos acostumados no ocidente e que se baseia em conceitos que fazem parte da cultura chinesa, do modo de vida de um povo que transmite, de geração para geração, conhecimentos acumulados e mantidos pela tradição há mais de cinco mil anos. Neste sentido, o Taoismo faz parte das bases deste conhecimento milenar, muitas vezes confundido com uma religião, mas sendo, na verdade, um modo de viver, uma filosofia, um pensamento, um conjunto de conhecimentos milenares do povo chinês, influenciando a forma de governar, a forma de organizar a sociedade e a forma de se fazer saúde. O Tao seria, assim, o caminho, o caminhar e o caminhante, algo imaterial que promove a circulação de energias em nosso corpo e engloba não só o homem, mas a natureza e seus movimentos.

Assim, o pensamento chinês vê o homem em conexão profunda com a natureza e com as estações do ano, com os movimentos da natureza: há o tempo de plantar, há o tempo de colher, assim como o poder do vento, do frio, do calor... e uma mútua influencia destes movimentos todos em nosso corpo e na circulação das energias no corpo. Estes movimentos presentes também nos seres vivos, equilibram-se e desequilibram-se segundo o modo como vivemos, nos protegemos, nos expomos, nos cuidamos ou nos abandonamos.

No Su Wen, livro clássico chinês de medicina, e talvez, o mais antigo livro de medicina do mundo, há a seguinte passagem: "Os três primeiros meses da Primavera chamam-se o período do princípio e do desenvolvimento da vida. As exalações do céu e da terra estão preparadas para gerar; assim tudo se desenvolve e floresce. Os três meses de verão chamam-se o período do crescimento luxuriante. As exalações do céu e da terra misturam-se e são benéficas. Está tudo em flor e começa a dar frutos. Os três meses de outono chamam-se período de tranquilidade da nossa conduta, a atmosfera do céu é intensa e a atmosfera da terra é desanuviada. Os três meses do inverno chamam-se o período de fechar e armazenar. A água gela e a terra estala e abre fendas."

Assim é o modo de viver chinês, no qual o imperador governa segundo as leis da natureza, respeitando épocas em que se deve colher, em que se deve plantar, em que deve esperar mantendo os celeiros quando chegar a época de seca, etc. Além disso, também é o modo de viver diariamente, havendo um tempo para o trabalho, um tempo para o descanso, um tempo onde a natureza proporciona maior crescimento e outro em que se deve armazenar energia. Assim é o método de tratamento na medicina, respeitando os movimentos do corpo.

Tai Chi: Yin e Yang

Entender o modo de viver do chinês tradicional é entender o pensamento chinês, no qual não existem os conceitos, as concretudes, as dualidades e os princípios científicos ocidentais a que estamos acostumados. Assim, a medicina chinesa trabalha com a Acupuntura, a Fitoterapia, Dietoterapia, técnicas de massagem, entre outras formas de atuação para promover a saúde e prevenir as doenças, pautadas no conhecimento obtido através dos milênios. Neste campo existe o simbolismo do Yin e do Yang, cujo símbolo é bem difundido no ocidente, mas sem trazer o significado abrangente que tem para o taoismo. Logo, Yin e Yang são movimentos que se alternam e completam, com características não opostas, mas complementares, sendo que Yin está dentro de Yang e Yang está dentro de Yin, cada um com seu movimento próprio, um de maior expansão e outro de maior recolhimento, mas sempre buscando um ao outro – ou seja, o equilíbrio. Talvez seja difícil compreender este pensamento, mas os sábios chineses da antiguidade mostram na prática com sua forma de viver e de fazer saúde como isso se dá no cotidiano. Um exemplo prático: Lao-Tsé (pensador da China antiga), por exemplo, coloca em uma passagem que "a felicidade nasce da infelicidade; a infelicidade está escondida no seio da felicidade."

Assim, a noção é a de que no corpo humano há canais de energia, chamados de meridianos, por onde circulam energias que, em equilíbrio e harmonia, promovem a saúde no corpo e na mente. Nestes trajetos existem pontos, os pontos de Acupuntura. Logo, quando há desarmonia na circulação das mesmas, aparecem as patologias e os transtornos. Através das finas agulhas e das técnicas de inserção das mesmas nos pontos de Acupuntura promove-se a melhor circulação de energia corporal. Os desequilíbrios acontecem quando uma determinada função do corpo contém excesso ou insuficiência de energia, sendo possível, através da Acupuntura, levar energia para os pontos onde está insuficiente e retirar de onde há excesso.

O profissional qualificado para tal atuação deve conhecer bem o pensamento chinês e técnicas como a medição do pulso, que permitem conhecer como está internalizado no paciente o trânsito das energias. Vale ressaltar a importância do paciente sentir no profissional alguém capacitado e com quem possa estabelecer uma relação terapêutica de confiança e atitudes positivas, fortalecendo o vínculo e a eficácia do tratamento. E, ao longo da vida vamos nos equilibrando e desequilibrando segundo os estímulos internos e externos, sendo possível utilizar-se da Acupuntura como forma de promoção da saúde e prevenção de doenças.

Hoje em dia o mundo está cada vez mais aberto aos ensinamentos chineses, e através da França o ocidente pôde tomar cada vez maior contato com este conhecimento amplo e eficaz de arte do saber fazer e do saber viver chinês. No Brasil temos grande representatividade através de diversas escolas e entidades, entre as quais destaco as que faço parte, a Associação Brasileira de Acupuntura (ABA) e o Instituto Brasileiro de Acupuntura e Psicologia (IBAHO), que promovem cursos por todo Brasil.

Há certa tendência, para o ocidente, de pensar nas técnicas orientais como algo místico ou religioso, mas são apenas formas de atuação diferentes das quais estamos acostumados, com nossa ciência tradicional. Neste sentido, o ocidente tem a tendência a pegar conceitos do oriente e transformar em misticismo, como exemplo o uso do livro do I Ching, parte da sabedoria chinesa, transformando-o em um jogo de sorte ou azar para prever o futuro. A Acupuntura, diferente do que muita gente acha, não depende de fé, funciona sem precisar de credibilidade do paciente, não sendo parte de um campo místico, é uma ciência baseada no pensamento chinês. 


A UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), em 2010, incluiu a Acupuntura como Patrimônio Cultural Intangível da Humanidade, destacando-a como um dos principais aspectos no campo da Medicina Tradicional Chinesa, não estando restrita somente na China, já que se encontra presente e cada vez mais difundida pelo mundo todo, mostrando seus benefícios e conseguindo ultrapassar as barreiras culturais e geográficas. A UNESCO reconhece "o fato de ela ser uma competência passada de geração para geração através dos milênios". Esta inclusão pretende "preservar, proteger, promover e valorizar sua prática". No Brasil, o Conselho Nacional de Saúde (CNS) recentemente, e antes disso, o então atual presidente Lula também enfatizaram a importância da Acupuntura e sua promoção, assim como sua importância como prática integrativa junto a outros saberes da área da saúde.

Diversas categorias profissionais em nosso país reconhecem as práticas chinesas como importantes para o trabalho dos seus profissionais. Neste sentido, o Conselho Federal de Psicologia (CFP), em Resolução de 2002 reconheceu a prática da Acupuntura como importante e possível para complementar o trabalho do psicólogo. Resumindo: a Acupuntura pode ser praticada por outros profissionais, além de médicos (coisa que pouca gente sabe), desde que seja por um profissional devidamente qualificado para tal e que atue com ética. Os conhecimentos da MTC não poderiam ficar restritos ao saber médico ocidental ou a qualquer outro saber do gênero, pois são práticas com bases filosóficas e culturais diferentes.

Concluindo, acredito que se deve haver cada vez maior abertura para os ensinamentos orientais, sendo que a medicina preventiva apresentada pela Acupuntura é essencial em uma época de tantos questionamentos e falta de respostas sobre as dificuldades encontradas hoje em dia na área da saúde. Destaco que a conversa entre a medicina ocidental e a oriental pode trazer inúmeros benefícios para o conhecimento humano e para a evolução da humanidade, sendo que uma forma de pensar não exclui a outra. Outra característica, cada vez mais premente, trazida subliminarmente pelo pensamento chinês é a urgência da comunhão do ser humano com a natureza e o respeito a toda forma de vida e ao nosso planeta – o que estamos fazendo com todo este poder que temos sobre a natureza?





**********

"O homem tem três caminhos para agir sabiamente: o primeiro, a meditação, é o mais nobre; o segundo é a imitação, o caminho mais fácil; o terceiro é a experiência - esse é o mais amargo." (Confúcio)


Para entender a dinâmica do 'O Teatro Da Vida' visite a página sobre o blog.





____________

* Kleber Godoy é graduado em Psicologia pela Universidade São Francisco e pós-graduando em Acupuntura Tradicional Chinesa pela Faculdade Einstein em parceria com a Associação Brasileira de Acupuntura e o Instituto Brasileiro de Acupuntura e Psicologia. Atualmente trabalha com Psicoterapia Psicanalítica, Psicoterapia De Grupo, Orientação Profissional e Acupuntura nas cidades paulistas de Piracaia e São Paulo. Entre em contato pelo correio eletrônico: kleberxgodoy@gmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...