08 abril 2012

1001 Filmes: O Baile Dos Bombeiros (Horí, Má Panenko)

DIREÇÃO: Milos Forman;
ANO: 1967;
GÊNEROS: Comédia;
NACIONALIDADE: Tchecoslováquia e Itália;
IDIOMA: Tcheco;
ROTEIRO: Milos Forman, Jaroslav Papousek, Ivan Passer e Václav Sasek;
BASEADO EM: ideia de Milos Forman;
PRINCIPAIS ATORES: Jan Vostrcil (Chefe do Departamento); Frantisek Debelka (1º Membro do Departamento); Josef Sebánek (2º Membro do Departamento); Josef Valnoha (Membro do Departamento); Jan Stöckl (Chefe Aposentado do Departamento); Josef Kolb (Josef); Vratislav Cermak (Membro do Departamento); Josef Rehorek (4º Membro do Departamento); Václav Novotný (Membro do Departamento); Frantisek Reinstein (Membro do Departamento); Frantisek Paska (Membro do Departamento); Stanislav Holubec (Karel) e Josef Kutálek (Ludva).




SINOPSE: "Tudo começa quando os bem-intencionados membros de uma comissão de bombeiros voluntários encomendam um troféu para homenagear o chefe que está prestes a se aposentar. A assembléia da cidade guarda alimentos caros para servirem de prêmio aos vencedores de um bingo.Enquanto o salão se enche de convidados e a comissão se concentra no esforço de encontrar jovens bonitas para um concurso de misses, os prêmios são roubados um por um." (Cinecool)


"Um filme tcheco, agregado ao título traduzido para o Brasil e sabendo que todos atores do filme são pessoas comuns da cidade onde o filme foi rodado, gerou uma expectativa muito grande e positiva do filme. Mas seu enredo pobre e a velocidade do tempo muito lenta, infelizmente, ocultam as ótimas atuações, realistas, de seus não atores. Vale ressaltar as críticas aos: padrões de beleza; a alguém que errou e se arrependeu e tentou, em vão, se redimir do erro que cometeu, afinal, sempre há alguém que valoriza mais a aparência e o status do que as atitudes; e uma reflexão sobre o velho ditado: 'o que vale é a intenção!', já que tentar ajudar alguém, muitas vezes tem o mesmo peso e valor do que não tentar. Mesmo para ajudar, é preciso ter uma atitude, uma ideia e aplicação viável e útil."

(1: Ruim; 2: Regular; 3: Bom; 4: Ótimo; 5: Excelente)
Jonathan Pereira





"Uma comédia que tem lá seus momentos de risos, mas que no geral é esquisito e dá muito sono. Milos Forman é um grande cineasta tcheco, com grandes obras, mas não vejo nesta uma grande realização. Assim, com uma provocação política o diretor teve este filme proibido e se mudou para os EUA, mas nem sei se a provocação política foi o principal motivo de fazer este filme."

(1: Ruim; 2: Regular; 3: Bom; 4: Ótimo; 5: Excelente)
Kleber Godoy





Para entender o que são os '1001 Filmes', acesse a página explicativa.

Para entender a dinâmica do 'O Teatro Da Vida' visite a página sobre o blog





















Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...