02 agosto 2011

Olimpo Musical: Simone Bittencourt De Oliveira

Por Jonathan Pereira

* Antes de começar a ler sobre a Simone, sugiro descer até o final da página e apertar o play do tocador para sentir verdadeiramente o que está escrito aqui.


NASCIMENTO
25 de dezembro de 1949 em Salvador, Bahia, Brasil;

PERÍODO EM ATIVIDADE
1973 até hoje;

DISCOGRAFIA
33 álbuns de estúdio e 7 álbuns ao vivo. Total de 40 álbuns;

CURIOSIDADE
- Segundo Simone, a música Face A Face, gravada em 1977, 'é meu auto-retrato. É uma das coisas mais lindas do LP. Ela é a minha cara, sou eu mesma';

- Já a música Jura Secreta, também de 1977, é sua primeira música tema de novela, de mais de 40, no caso tema da primeira versão da novela O Profeta, exibida entre os anos de 1977 e 1978 pela TV Tupi;

- Em 1978, a pedido da própria Simone, ganhou do amigo Bituca, conhecido também como Milton Nascimento, a composição que se tornou seu apelido: Cigarra. A canção faz alusão a fabula de Esopo, A Cigarra E A Formiga;

- Em 1979 Simone grava sua primeira música em outra língua: I Need You Now, no álbum Brasilian Love Affair de George Duke;

- Isolda, a autora da canção Outra Vez, considera que até mesmo a interpretação que Roberto Carlos deu para a sua música não foi a mais indicada. Segundo ela, Outra vez não é um tema triste. 'Não é pra chorar, porque ali eu falo de uma saudade que eu gosto de ter. E isso não é uma coisa ruim, pois eu gosto de sentir esta saudade.' Para Isolda, dentre todas as versões de sua música, tanto no Brasil como no exterior, a de que ela mais gosta é a da cantora Simone. 'Simone foi a única pessoa que interpretou minha música como deveria ser interpretada, ou seja, de uma maneira alegre, feliz, ela canta os versos sorrindo. Foi a melhor interpretação que ouvi de Outra vez';

- Simone assina a composição de Vale A Pena Tentar, parceria com Hermínio Bello de Carvalho (1976), segunda canção composta pela cantora que já havia estreado com Merecimento, ao lado de Abel Silva (1982): 'Minhas composições eu não mostro pra ninguém, nem pra mim';


Simone Bittencourt de Oliveira, também conhecida como Cigarra, nasceu prematura de oito meses no Natal de 1949, mesmo ano de outro homenageado nesta seção, e um dos meus cantores favoritos: Djavan. Sétima filha entre nove irmãos, Simone nasceu em meio a música, ouvia seu pai, Otto Gentil de Oliveira cantar óperas, e sua mãe, Letícia Bittencourt de Oliveira tocar piano e violão, onde tocou no violão de sua mãe, a primeira música da sua vida Risque de Ary Barroso.

Em 1966 sua família muda-se para São Caetano do Sul, no estado de São Paulo, e Simone vai para Santos cursar a faculdade de Educação Física, conhecendo nessa época grandes nomes do futebol nacional: Pelé, Emerson e Leivinha. Já formada, ministrou aulas no colégio Gonçalves Dias, no bairro de Santana, na cidade de São Paulo.

Sua primeira profissão foi como jogadora profissional de basquete. Convocada duas vezes para defender a Seleção Brasileira de Basquetebol, representando o país no Campeonato Mundial de 1971, porém, devido as entorses nunca jogou, sempre ficou no banco.

Simone é a melhor cantora do mundo! Ela consegue emocionar com sua voz perfeita, encaixada, suave, profunda, penetrante, reconfortante, emocionante que toca sua alma e que eleva você a uma plano existente apenas quando a ouvimos. Sua voz é perfeita, seu timbre é único e seu sotaque fundamental para que a emoção colocada por ela em cada verso, soltando a voz plena e completamente entregue de emoção e de verdade, chegue em sua plenitude aos ouvidos dos privilegiados que puderam, ao menos uma vez na vida, ouvir sua voz. Por isso, ela merece essa homenagem nesta seção, na qual só entram os maiores da música. Lembrando que abrimos uma exceção pela Simone e selecionamos 35 músicas, 10 a mais que o habitual.

Sua carreira musical começa durante um jantar na casa da amiga Elodir Barontini, quando conhece um executivo da Odeon que a convida para fazer um teste, e posteriormente, assina contrato de 4 anos com a gravadora.

Simone lança seu primeiro disco em 1973, intitulado Simone, o álbum tem sua primeira tiragem distribuída apenas para amigos e parentes, e no mesmo dia Simone se apresenta no programa Mixturação, na Rede Record, onde já é apontada como um dos nomes mais promissores da MPB. No mesmo ano e mesma emissora participa do programa Sambão, onde canta a música Barracãoao lado de Elizeth Cardoso. Algumas músicas presentes neste álbum são:Morena, Caminho Do Sol, Bandeira Branca, Encontro Marcado e Chegou A Hora.

Ainda em 1973 Simone lança seu segundo disco intitulado Expo-Som 73, cantando ao lado de Leny Andrade, Márcia e Ari Vilela. Simone canta as seguintes músicas: Nem Eu, Coqueiro De Itapoã / João Valentão eFechei A Porta.

Seu terceiro disco intitulado Brasil Export 73 também é lançado em 1973, resultado de uma excursão pela Europa, incluindo o Olympia de Paris. O disco conta a participação de Roberto Ribeiro e João Aquino e traz as seguintes faixas cantadas por Simone: Bamboleo, Voltei Pro Morro, Lamento Negro, Que Navio É Esse / Ladeira Do Taboão / Vai Lavar O Siri e De Uma Noite De Festa.

Já em 1974 regista no seu quarto disco, intitulado Festa Brasil, sua excursão por 20 cidades dos EUA e pelo Madison Square Garden, o disco é lançado, na época, apenas no mercado norte-americano e conta a participação de outros nomes da MPB: João de Aquino e Grupo Viva Bahia; O álbum traz as seguintes faixas cantadas por Simone: Oração De Mãe Menininha, Qui Nem Jiló, Sapos E Grilos,Nosso Amor Não Deu Em Nada e Cantos De Maculelê.

Ainda em 1974 Simone lança seu quinto disco, sob o nome Quatro Paredes. O álbum nos apresenta faixas como: Salamargo,Quatro Paredes, Fantasia, Desgosto, Bodas De Prata, Proposta e De Frente Pro Crime, essa última presente na nossa seleção.

Já em 1975 é lançado seu sexto disco intitulado Gotas D'Águas, com produção de Bituca, também conhecido como Milton Nascimento e Hermínio Bello de Carvalho, que refere-se a Simone como Mone. Estão presentes neste disco as músicas: Disfarce, Matriz Ou Filial, Gotas D'Água e Latin Lover.

Em 1976 Simone se apresenta na Argentina, Uruguai, Chile, México e Brasil com o projeto Circuito Universitário ao lado de Vinícius de Moraes e Toquinho. Ainda em 1976, Simone grava três versões da música O Que Será (Abertura, À Flor Da Pele e À Flor Da Terra) para a trilha sonora do filme 'Dona Flor E Seus Dois Maridos (Bruno Barreto, 1976)' colocando-a de vez no cenário musical brasileiro.

Já em 1977 Simone lança o sétimo álbum Face A Face, com algumas faixas que se tornaria clássicos da MPB, tais como: Face A Face, O Que Será, Jura Secreta e Começaria Tudo Outra Vez.

Em 1978 é lançado Cigarra, seu oitavo álbum que inclui as músicas: Cigarra, Petúnia Resedá, Medo De Amar Nº 2, Diga Lá Coração, As Curvas Da Estrada De Santos e Ela Disse-me Assim (Vá Embora). O álbum traz duetos de Simone com grandes nomes da música brasileira: Nélson Ângelo, Gilberto Gil, Danilo Caymmi e Gonzaguinha. Durantes 3 meses, Simone, ao lado de Sueli Costa, apresentam o projeto Pixinguinha que foi apresentado algumas capitais brasileiras.

Em 1979 Simone lança seu nono disco, intitulado Pedaços, sendo seu primeiro álbum a ganhar disco de ouro (250 mil cópias). O disco traz as músicas: Começar De Novo, Sob Medida, Cordilheira, Outra Vez, Pedaço De Mim e Tô Voltando, essa última presente na minha seleção que você ouve abaixo. No mesmo ano Simone apresenta o show homônimo que foi considerado o divisor de águas da carreira, recebendo elogios de público e crítica e foi considerado o melhor show do ano, levando mais de 120 mil pessoas a vê-lo, perdendo apenas para o show anual de Roberto Carlos.

Para registrar o grande sucesso do show Pedaços, Simone grava seu décimo disco, em 1980, sob o título de Simone Ao Vivo No Canecão, que trazia músicas de álbuns anteriores e algumas interpretadas pela primeira vez pela Cigarra, como: Maria Maria, Pra Não Dizer Que Não Falei Das Flores e Aquarela Do Brasil. O sucesso do show e do álbum lhe rendeu o primeiro especial na Rede Globo em março de 1980, chamado de Simone Bittencourt De Oliveira, o primeiro programa da série Grandes Nomes.

Ainda em 1980, é lançado o décimo primeiro disco da carreira, chamado Simone, trazendo músicas como: Música Música, Para Lennon E McCartney, Mulher E Daí (Apenas Mulher) e Novo Tempo.

Já em 1981 Simone troca de gravadora, sai da Odeon e vai para a CBS e grava seu décimo segundo disco chamado Amar, que lhe rende seu primeiro disco de platina (400 mil discos) e que traz as músicas: Pão E Poesia, Amar, Yo No Te Pido, Encontros E Despedidas e Bárbara.

O seu décimo terceiro disco é lançado sob o nome de Corpo E Alma em 1982, e traz as músicas: Corpo, Embarcação, Tô Que Tô, Alma e O Sal Da Terra. No mesmo ano participou do especial Canta Brasil, onde cantou a música Caminhando, que a revista Veja de março de 1982 definiu como: 'Simone Bittencourt de Oliveira nasceu duas vezes. A primeira, em 1949, num bairro de classe média de Salvador, na Bahia. A segunda, na noite de 7 de fevereiro passado, no estádio do Morumbi, em São Paulo, quando ergueu um coro de 90.000 vozes na apoteose do espetáculo Canta Brasil, com a canção Caminhando nos lábios e lágrimas nos olhos. Quando terminou de cantar, era mais uma estrela no céu.'

Em 1983 é lançado o décimo quarto álbum chamado Delírio, Delícias, e traz as músicas: Retiro, Liberdade, Contigo Aprendí e O Amanhã, essa última presente na minha seleção. Também é comemorado 10 anos de carreira.

Desejos é seu décimo quinto álbum lançado em 1984 que conta com as músicas: Um Desejo Só Não Basta, Íntimo, Por Um Dia De Graça, Iolanda e Eu Preciso De Você. E sobre esse álbum Fernando Montenegro diz: 'O canto de Simone tem a qualidade real da pessoa que ela é. O seu canto nos transmite cumplicidade feminina, autenticidade carnal, aconchego de amante, filha, mãe. É coração na garganta. É uma voz de cabeça, peito e ventre abertos. Que Deus a conserve.'

Já no ano seguinte, em 1985, é lançado o décimo sexto álbum intitulado Cristal e traz as músicas: Cristal, Amor No Coração, Você É Real, Princesa e A Outra. Simone participa de dois projetos filantrópicos: Nordeste Já e Hermanos.

Em 1986 é a vez de Amor E Paixão, décimo sétimo álbum da carreira de Simone, que conta com as canções: Amor E Paixão, Esquinas, Mania De Você, Em Flor (Too Young), Amor Explícito, Iolanda e Rei Por Um Dia.

Em 1987 é lançado o décimo oitavo álbum sob o nome Vício, que traz as músicas: Pétala, Seu Corpo, Me Chama, Coração Ateu, Trocando Em Miúdos, Cais, Eu Sei Que Vou Te Amar e Você É Linda, essas duas últimas músicas presente entre as 35 melhores da carreira da Simone.

É lançado em 1988 o álbum Sedução o décimo nono da carreira, conta com as músicas: Codinome Beija-Flor, O Tempo Não Pára, Amei Demais, Carta Marcada e Disputa De Poder.

Simone lança Simone, seu vigésimo álbum em 1989, que conta as faixas: Uma Nova Mulher, Luíza, Louvor A Chico Mendes, Tudo Bem, Lígia e Espelho De Nós. Neste ano Simone é convidada para gravar o especial de fim de ano do Roberto Carlos, e também participa do especial em homenagem a Cazuza, fazendo um dos mais belos duetos nacionais ao cantar Codinome Beija-Flor, que claro, não poderia deixar de estar entre as 35 melhores.

O vigésimo primeiro álbum foi lançado em 1990 sob o título Liberdade, uma compilação de sua passagem pela gravadora CBS, exceto a faixa Liberdade Liberdade/O Amanhã.

Em 1991 é lançado Simone, seu vigésimo segundo álbum, trazendo apenas canções em espanhol como: Procuro Olvidarte, Fruta Dulce, La Barca, Ata-me (Lia), Yolanda e Deslices (Deslizes). Neste mesmo ano Simone participa do projeto Se Essa Rua Fosse Minha idealizado por Betinho.

Ainda em 1991 Simone lança o vigésimo terceiro álbum intitulado Raios De Luz. Foi neste período que conheci a música da Simone, ouvindo-a pela primeira vez ao interpretar Será, segunda posição da minha seleção. Talvez por esse motivo, acho esse um dos melhores álbuns da sua carreira, que conta com outras músicas marcantes: Ai Ai Ai, Todos Olhos Te Olham, Conto De Areia, Brigas, Tempera e Raios De Luz, essa última a minha preferida.

O vigésimo quarto álbum é lançado em 1993 chamado La Distância, outro álbum em espanhol e gravado nos EUA que traz as músicas: La Distancia, Mia, Se Fué e Adoro / Solamente Una Vez / Sabor A Mi.

Também em 1993 é lançado o vigésimo quinto álbum intitulado Sou Eu, em comemoração aos 20 anos de carreira. O álbum traz as canções: Sou Eu, Outra Vez, Meu Bem Querer, Carinhoso, Quase Um Segundo, A Distância, Caçador De Mim e Sangrando, essa última presente na minha seleção.

Em 1995 lança seu último álbum em português pela Sony chamado Simone Bittencourt De Oliveira e o vigésimo sexto. O álbum conta com as músicas: Danadinho Danado, Espere Por Mim Morena, O Que É Amar, Noite Dos Mascarados, Quem É Você e Quem Te Viu Que Te Vê, as duas últimas presentes na seleção.

Também em 1995 Simone lança seu vigésimo sétimo álbum, inovando com um álbum dedicado ao Natal, chamado 25 De Dezembro, sendo o disco com maior vendagem da carreira, alcançando mais de um milhão e meio de cópias em apenas um mês e meio. Segundo a revista Veja 'Ao lançar, no ano passado, o disco natalino 25 de Dezembro, a cantora Simone quebrou um tabu. Ao contrário do que ocorre nos Estados Unidos e na Europa, os cantores brasileiros não têm o costume de lançar, no mês de dezembro, discos com músicas de Natal'. Algumas músicas deste álbum são: Então É Natal (Happy Xmas War Is Over), Natal Branco (White Christmas), Bate O Sino (Jingle Bells), Que Maravilha Viver... (What A Wonderful World), Boas Festas, Noite Feliz (Silent Night) e Pensamentos, essa última presente na minha seleção.

Já em 1996 é lançado o álbum 25 De Diciembre, a versão do álbum homônimo ao brasileiro para o mercado latino, com algumas músicas em espanhol, considerado seu vigésimo oitavo álbum. Simone participa do especial da Rede Globo Amigos 2 e canta ao lado de Chitãozinho & Xororó, Leandro & Leonardo e Zezé Di Camargo & Luciano a canção Luar Do Sertão, presente nesta seleção.

Ainda em 1996, o vigésimo nono álbum é lançado com o nome Café Com Leite, interpretando canções do repertório de Martinho Da Vila, como: Meu Laiá-Raiá, Madalena Do Jucu, Disritmia, Samba Da Cabrocha Bamba, Quem É Do Mar Não Enjoa e Ex-Amor, essa última presente entre as 35 apresentadas abaixo. Sobre esse álbum, disse Caetano Veloso: 'O disco da Simone com músicas do Martinho da Vila eu acho divino, divino, aquilo é divino. O repertório dele fez bem a ela. Aquele disco é de eu botar em casa, sozinho de tanto que eu gostei, e ela fez bem ao repertório dele. Ela deu clareza àquelas composições, é lindo. E ela é uma grande cantora, muito boa, eu adoro. Uma voz muito bonita e que faz muito bem.'

Também em 1996 Simone lança seu terceiro disco em espanhol, e o trigésimo da carreira, sob o título Dos Enamorados pelo selo da Sony, mesmo tendo contrato com a Polygram, finalizando assim as 'dívidas' com a antiga gravadora. O álbum traz: Cuando Tu llegues (Quando Chegares), Perfídia, Dos Enamoradas (Mar e Lua), El Amor Más Amor (Todo O Amor Que Houver Nesta Vida) e Besame Mucho.

Em 1997 é a vez do álbum Brasil O Show, seu trigésimo primeiro álbum da carreira, cantando grandes sambas como: Disritmia, Sinal Fechado, Coração Leviano, Onde A Dor Não Tem Razão, Maracangalha, Samba Do Arnesto, Ai Que Saudades Da Amélia, Mulheres, Verdades, Aquarela Do Brasil e Brasil.

No ano de 1998 Simone grava mais um álbum em espanhol, chamado Loca, o trigésimo segundo da carreira, com músicas como: Loca, Hey, Júrame, La Nave Del Olvido e Por Ella.

Entrando no novo século, Simone lança em 2000 o trigésimo terceiro álbum chamado Fica Comigo Esta Noite, que traz uma nova faceta da cantora, o bolero. Sobre o disco Simone diz: 'Bolero é bolero. No mais, eu sou a rainha do bolero. Adoro!'. O álbum traz: Fica Comigo Esta Noite, Sentimental Demais, Cadê Você?, Nervos de Aço, Anunciação, Lenha, Desenho De Giz e Que Queres Tu De Mim, as duas últimas presentes na seleção.

No ano seguinte, em 2001, é lançado Seda Pura, o trigésimo quarto da carreira. Juntamente com o próximo álbum, foram os dois que menos venderam em toda a carreira. O disco traz as seguintes faixas: Cofre De Seda, www.sem, Fuga Nº 1, Hawaii E You, Falando Sério, Seda Pura, Muito Estranho (Cuida Bem De Mim).

Em 2002 é a vez de Femino, seu trigésimo quinto álbum que traz músicas como: Resposta Ao Tempo, Escândalo, Samba Do Grande Amor, Se Acaso Você Chegasse, Sem Compromisso, Me Chama e A Maçã, sendo essas duas últimas faixas selecionadas entre as 35 melhores.

Já em 2004 Simone lança um tributo a Ivan Lins, o álbum Baiana Da Gema, o trigésimo sexto da carreira, que conta com as faixas: Veneziana, É Festa, Parei Contigo, Tanto Amor, Saravá! Saravá! e Dandara.

Simone Ao Vivo é seu trigésimo sétimo álbum, com recém completados 30 anos de carreira, lançado em 2005, é uma revisão de sua obra, que traz versões e parcerias impecáveis, que além de sucessos da carreira, como: O Que Será (À Flor Da Terra), Cigarra, Jura Secreta e Começar De Novo, as quatro versões presentes na minha seleção, apresenta também músicas gravadas pela primeira vez por ela, como: Dia Branco, Nós, Idade Do Céu (La Edad Del Cielo), Então Me Diz (The Blower's Daughter), Vitoriosa e Não Vá Ainda, as três últimas presentes entre as 35 selecionadas.

Em 2007 não há lançamento de álbum, porém, entre outros projetos, Simone grava ao lado de Eramos Carlos a música Vou Ficar Nú Para Chamar Sua Atenção e Existe Um Céu, essa última especialmente para a novela da Rede Globo Paraíso Tropical.

Ao lado de Zélia Duncan, Simone lança em 2008 seu trigésimo oitavo álbum, intitulado Amigo É Casa. Um disco conjunto onde celebra-se a amizade, seria a formiga e a cigarra? Aqui estão músicas do repertório de ambas, cantadas por ambas, como: Alguém Cantando, Petúnia Reseda, Grávida, Kitnet, Mãos Atadas, Idade Do Céu, Diga Lá Coração, Medo De Amar Nº 2, Encontros E Despedidas, Gatas Extraordinárias, Ralador e Tô Voltando.

Em 2009 Simone lança seu trigésimo nono álbum chamado Na Veia, e traz as músicas: Love, Certas Noites, Geraldinos E Arquibaldos, Hóstia, Vale A Pena Tentar, Deixa Eu Te Amar e Migalhas, essa última música presente aqui no meu top five.

Em 2010 é lançado o quadragésimo álbum da carreira de Simone, comemorando 37 anos de carreira, sob o título Simone Em Boa Companhia e apresenta regravações de músicas que abrangem toda sua carreira e algumas novidades, como: Certas Coisas, Face A Face, Hóstia e Certas Noites, todas completando a lista das 35 melhores músicas da Cigarra.

Segue abaixo a lista, selecionada por mim, das 35 melhores músicas, em ordem de importância, e uma playlist com as mesmas músicas, para se deleitar ao som emocionante de Simone:


1ª) Raios De Luz
1991 (Cristovão Bastos e Abel Silva)

2ª) Será
1991 (Dado Villa-Lobos, Renato Russo e Marcelo Bonfá)

3ª) Quem É Você
1995 (Isolda e Eduardo Dusek)
4ª) Sangrando
1993 (Gonzaguinha)

5ª) Migalhas
2009 (Erasmo Carlos)
6ª) Certas Coisas
2010 (Lulu Santos e Nelson Mota)

7ª) Tô Voltando
1979 (Maurício Tapajós e Paulo César Pinheiro)

8ª) Não Vá Ainda (com Zélia Duncan)
2005 (Christiaan Oyens e Zélia Duncan)

9ª) Então Me Diz (The Blower's Daughter)
2005 (Damien Rice / Versão: Zélia Duncan)

10ª) Muito Estranho (Cuida Bem De Mim)
2001 (Dalton e Claudio Rabello)

11ª) Condinome Beija-Flor (com Cazuza)
1989 (Reinaldo Arias, Cazuza e Ezequiel Neves)

12ª) Eu Sei Que Vou Te Amar (com Tom Jobim)
1987 (Tom Jobim e Vinicius de Moraes)

13ª) Desenho De Giz (com João Bosco)
2000 (João Bosco e Abel Silva)

14ª) A Maçã
2002 (Raul Seixas, Paulo Coelho e Marcelo Motta)
15ª) Seda Pura (com Frejat)
2001 (Cazuza e Frejat)

16ª) O Que Será (À Flor Da Terra)
2005 (Chico Buarque)

17ª) Face A Face
2010 (Sueli Costa e Cacaso)

18ª) Vitoriosa (com Ivan Lins)
2005 (Ivan Lins e Vitor Martins)

19ª) Que Queres Tu De Mim
2000 (Evaldo Gouveia e Jair Amorim)

20ª) Falando Sério
2001 (Maurício Duboc e Carlos Colla)

21ª) Me Chama
2002 (Lobão)

22ª) Você É Linda (com Milton Nascimento)
1987 (Caetano Veloso)

23ª) Hóstia
2010 (Marcos Valle e Erasmo Carlos)

24ª) Pensamentos
1995 (Roberto Carlos e Erasmo Carlos)

25ª) Vou Ficar Nú Pra Chamar Sua Atenção (com Erasmo Carlos)
2007 (Roberto Carlos e Erasmo Carlos)

26ª) Quem Te Viu, Quem Te Vê
1995 (Chico Buarque)

27ª) Ex-Amor (com Martinho Da Vila)
1996 (Martinho da Vila)

28ª) Certas Noites
2010 (Dé Palmeira e Adriana Calcanhoto)

29ª) De Frente Pro Crime
1974 (João Bosco e Aldir Blanc)

30ª) Cigarra (com Milton Nascimento)
2005 (Milton Nascimento e Ronaldo Bastos)

31ª) Jura Secreta
2005 (Sueli Costa/Abel Silva)

32ª) Existe Um Céu
2008 (Francis Hime e Geraldo Carneiro)

33ª) Começar De Novo
2005 (Ivan Lins e Vitor Martins)

34ª) Luar Do Sertão (com Chitãozinho & Xororó, Leandro & Leonardo e Zezé Di Camargo & Luciano)
1996 (Catulo da Paixão Cearense e João Pernanbuco)

35ª) O Amanhã
1983 (João Sérgio)





Para entender a dinâmica do 'O Teatro Da Vida' visite a página sobre o blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...