23 junho 2011

Trajetória: Michael Jackson (Parte I)

A vida e arte de Michael Jackson será contada por nós neste blog através de três postagens, mostrando nosso apreço por esta figura tão talentosa que um dia habitou nosso planeta. No próximo dia 25 de junho completar-se-á dois anos de sua morte e nada mais justo do que relembrar esta data contando o seu percurso pela vida. Nestes posts destacaremos fatos de sua vida e a trajetória de sucesso artístico, no entanto, sem nos alongar comentando os seus CD´s e Clips, pois estes serão comentados especificamente em outras seções do blog em um outro momento. Esperamos que gostem do conteúdo dos textos e das variadas fotos que escolheremos para destacar a vida e a arte deste grande sucesso da música mundial. Muitas das informações dos textos por nós redigidos nestas postagens foram retiradas do site da Revista Época e do Wikipedia.


Michael Jackson na adolescência


Michael Joseph Jackson nasceu em 29 de agosto de 1958, na cidade de Gary, Estado de Indiana, EUA. O início de sua carreira foi em 1962, com apenas 5 anos de idade, ao lado dos irmãos Jackie, Jermaine, Tito e Marlon, no grupo Jackson's Five. Após esta fase ele passou a ter carreira solo, em 1970, mas ainda fazia apresentações paralelas com os Jackson's Five. Durante toda sua carreira alguns álbuns venderam dezenas de milhões de cópias, enquanto outros nem tanto, mas a queda no showbizz não lhe faz deixar de ter, eternamente, o título de 'Rei Do Pop'.


Michael Jackson na infância


Considerado personalidade excêntrica, artista de temperamento inconstante e cheio de escândalos em sua vida, sempre mostrou muito conteúdo em sua arte. Plásticas, pedofilia, endividamento e gastos frívolos são apenas algumas das coisas mais associadas ao nome de Jackson e o tornam objeto de estudo de profissionais da mente humana, assim como do público em geral que tenta encontrar as causas de suas excentricidades na infância pobre e em seu severo pai, Joe Jackson.


The Jackson Five


Michael era o sétimo filho de Joseph e Katherine Jackson e tinha 8 irmãos: Jackie, Tito, Marlon, Jermaine, Maureen, La Toya, Janet e Randy. Viveu uma infância permeada pela pobreza, em uma casa de dois quartos, na qual Joseph trabalhava como operário siderúrgico e nas horas vagas tentava carreira musical em vários grupos, sem sucesso, e por conta disso, apostou nos talentos dos filhos, montando um grupo musical com eles, o Jackson's Five. A mãe de Michael fez com que as crianças se tornassem Testemunhas de Jeová, mesmo com a recusa do pai, sendo que as crianças passaram, inclusive, a praticar evangelização de porta em porta.


Michael Jackson, irmãos, primos e seu pai


A ideia de Joseph em tornar os filhos astros da música surgiu ao vê-los mexendo em sua guitarra e brincando com música na casa de vizinhos, mesmo que ele impusesse que eles deveriam ficar dentro de casa todo tempo do dia enquanto ele trabalhava. Assim, levou os filhos para a Califórnia e lá foi onde tudo começou. No final da década de 1960 o grupo conseguiu seu espaço midiático e Barry Gordy, dono da gravadora Motown (especializada em divulgar artistas negros norte-americanos como Diana Ross, The Supremes, The Temptations e Stevie Wonder), deu espaço para a banda, emplacando vários hits entre os mais ouvidos nas rádios.

Sabe-se que o pai de Michael aterrorizava as crianças com apelos psicológicos e mal tratos físicos, fazendo com que eles produzissem música e fossem disciplinados. Em entrevista recente, Joseph disse que se não colocasse regras nos filhos eles se tornariam o que os outros garotos da rua se tornaram, bandidos e drogados. Há histórias de que Joseph supervisionava os ensaios do grupo com um cinto na mão e qualquer erro era motivo para a palmatória. Em entrevista a Oprah, nos anos 2000, Michael disse que em determinada época não conseguia ver seu pai que o vômito surgia.


The Jacksons


Em 1975 os Jacksons 5 deixaram a Motown e foram para a Epic, buscando maior liberdade para produzir suas músicas, e um processo judicial movido pela antiga gravadora fez com que eles tivessem que mudar o nome do grupo para The Jacksons. Durante todo tempo, Michael foi o principal compositor do grupo e sua maior estrela, o vocal que encantava o grande público e o dançarino perspicaz e criativo que arrebatava fãs por todo lugar em que passavam.

O grupo musical com os irmãos colhia bons frutos, porém, Michael se destacava dos irmãos por seu talento, sua dança, sua criatividade, sua voz. Era o caçula líder dos Jackson's, que permitiu seguir carreira solo algum tempo depois. A adolescência também não foi fácil para Michael. Se a infância teve problemas com pobreza e rigidez familiar, a adolescência lhe trouxe a depressão, por não aceitar o crescimento e a mudança corporal, e por ter sua autoestima afetada pela alta incidência de acne em seu rosto.


Richard Pryor como o Mágico de Oz, Diana Ross como a professora Dorothy e Michael Jackson como o espantalho, estrelando o filme The Wiz


A carreira solo começou com grande estilo, co-estrelando 'O Mágico Inesquecível' (The Wiz, Sidney Lumet, 1978), no papel do Espantalho, com Diana Ross como companheira de elenco e de gravadora, ela fazia Dorothy no filme e as canções eram arranjadas e produzidas por Quincy Jones. Diana Ross se tornaria a sua melhor amiga, confidente, a pessoas mais próxima depois de sua mãe, e detentora de sua confiança, talvez a única pessoa que sabia segredos nunca revelados sobre o Rei Do Pop.

Em 1979 Quincy Jones produz seu álbum 'Off The Wall' ano em que seu percurso solo se solidifica e vai parar diretamente nas paradas de sucesso. E esta parceria entre os dois, podemos dizer, equivale a de Johnny Depp e Tim Burton, gerando muitos sucessos futuros, sendo que não há pessoa no planeta que não conheça 'Thriller', álbum que vendeu 50 milhões de cópias, trouxe para Michael 8 prêmios Grammy e muitos outros prêmios e permanência histórica de 2 anos tocando sem parar nas rádios americanas. Assim, coreografia e roteiro inovaram os clipes musicais através de Michael, sendo que o clipe de 'Thriller' ficou marcado na história deste tipo de divulgação musical.


Michael Jackson no início de carreira


Em 1980 seu álbum 'Off The Wall' já era o álbum Black mais vendido da história, ultrapassando todas as vendas de 11 anos de carreira anterior com os irmãos. Mas Michael não viveu somente em carreira solo, sendo que a pedido de Katherine, continuou paralelamente a carreira com os irmãos. Em 1979, durante um ensaio, Michael cai e quebra o nariz, passando por duas cirurgias plásticas que não foram completamente bem-sucedidas, ocasionando problemas respiratórios que o acompanharam até o fim da vida. Os boatos seriam de que Michael operou o nariz por achá-lo muito grande e este fato coincidiu com a crise da adolescência e os xingamentos severos do pai que o atacava também neste ponto.

E assim começa a vida de um dos poucos artistas a entrar duas vezes ao 'Rock And Roll Hall Of Fame', seus outros prêmios incluem vários recordes certificados pelo 'Guinness World Records', incluindo 'O Maior Artista De Todos Os Tempos' e um para 'Thriller' como o álbum mundialmente mais vendido de todos os tempos, quinze Grammys e 41 canções a chegar ao topo das paradas como cantor solo, e vendas que superam as 750 milhões de unidades mundialmente, sendo que alguns empresários da Sony já registram a incrível marca de mais de 1 bilhão, sendo o artista mais vendido de todos os tempos. Sua vida, constantemente nos jornais, somada a sua carreira de sucesso como popstar fez dele parte da história da cultura popular por mais de quatro décadas. Nos últimos anos, foi citado como 'a pessoa mais famosa do mundo'.


Michael Jackson na infância


Na próxima postagem comentaremos mais especificamente a trajetória do Rei do Pop a partir de 1980, década que deu a Michael muitas glórias e à imprensa muito conteúdo. Até lá!

Para entender a dinâmica do 'O Teatro Da Vida' visite a página sobre o blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...